segunda-feira, 14 de abril de 2014

O que faz de Valesca Popozuda uma grande pensadora contemporânea?



Sinceramente? 
Não sei!





Acredito ainda, que esta pergunta deveria ser feita a pelo menos 10 % dos internautas que visualizaram até este momento, 23.982.023 vezes o vídeo "Beijinho no Ombro" publicado em 27/12/2013 no canal de Valesca Santos(a Popozuda) no Youtube... 

...lembrando que uma destas visualizações é minha! 
Para mim, apenas uma já foi suficiente!


Mas continua no ar a pergunta, Valesca Santos(a Popozuda) é uma grande pensadora contemporânea?

Segundo Antonio Kubistchek, professor de filosofia de uma escola da rede pública de Taguatinga, no Distrito Federal, que inseriu na prova mensal de seus alunos de 2º e 3º ano, uma questão de múltipla escolha citando a cantora de funk Valesca Popozuda, ela é sim uma "grande pensadora contemporânea".





Com esta afirmativa do professor Antonio, na questão número 11 de sua prova, foi como jogar um fósforo aceso em um tambor cheio de gasolina... a explosão de críticas foi nacional... Facebook e outras redes sociais se inflamaram ao ver compartilhada a foto da página da questão polêmica na prova do professor Antonio.

Valesca Popozuda? Grande pensadora contemporânea?

E quando a notícia tomou as páginas dos jornais impressos e as telas de TV através dos tele-jornais brasileiros, aí sim a "bomba atômica" explodiu realmente!

Vou procurar ser claro e rápido em minha reflexão!

Eu não considero Valesca Santos(a Popozuda) uma grande pensadora contemporânea, acredito que nem pensadora ela é... até porque, nem a letra do seu hit "Beijinho no ombro" é de sua autoria, e sim dos seus amigos Wallace Vianna, André Vieira e Leandro Pardal... e, sinceramente, não será cantando funk, ou lendo Machado de Assis, como a funkeira admitiu em recente entrevista, que ela se tornará uma grande pensadora! 


Vou repetir, "eu não considero a Valesca uma grande pensadora"... mas uma grande parte da legião de fãs do Funk nacional acredita que sim, que ela é uma "grande pensadora contemporânea"... e sabem?... muitos deles podem e tem o direito de considerá-la uma pensadora, ou mesmo uma grande pensadora.

Vivemos numa nação livre, onde o pensamento é livre... onde o querer e o gostar disso ou daquilo é livre também... e desde que isso não cause danos a ninguém, sejam morais, cíveis ou físicos, devemos respeitar.


Mas tenho que dizer que discordo do professor Antonio, mesmo que alguns de seus alunos e muitos adeptos do funk, estejam aplaudindo sua atitude. Este professor conseguiu causar uma grande polêmica neste país... muitos até se revoltaram com sua atitude, entre estes, muitos professores também. Porém, confesso, não consegui entender até o momento, qual foi a intenção dele em "criar tanta polêmica"... que tipo de discussão ele tentou motivar? Qual o seu objetivo?


O que é ser "pensador"?

Ser pensador(ou pensadora) é ter o hábito ou a capacidade de emitir opiniões sobre determinados assuntos, e fazer isso de maneira original, sem plagiar pensamentos alheios.






O Pensamento Livre é um movimento surgido nos séculos XVIII e XIX, tinha como meta desenvolver o raciocínio liberto e em contraposição a qualquer influência de idéias preconcebidas...desta época surgiram grandes pensadores, e com o tempo o "livre-pensar" ganhou força e popularidade... nomes como Voltaire e Thomas More são considerados predecessores deste movimento... hoje, Millor Fernandes é considerado um dos nomes do livre-pensar no Brasil.

Com o tempo, o Pensamento Livre tornou-se um movimento popular... Oscar Wilde, com sua capacidade aguda de emitir pensamentos certeiros em seus escritos, de linguagem simples e clara, foi um dos grandes responsáveis por essa popularização... com o advento da internet, seus pensamentos e os de muitos outros personagens da história mundial tornaram-se acessíveis a todos... e com isso, qualquer blogueiro, internauta, ou mesmo uma dona de casa, passou a exercer o seu direito de "livre-pensar".

"Pensando" assim, por este prisma, até concordo que Valeska Santos(a Popozuda) possa um dia, no futuro, se tornar uma pensadora... se ela pensa, e muitas vezes pensa e "emite opiniões sobre determinados assuntos, e faz isso de maneira original, sem plagiar pensamentos alheios", um dia poderá ser reconhecida como uma pensadora... mas admitir que hoje ela é uma "grande pensadora contemporânea", penso que o professor Antonio "viajou na maionese"... e se houve alguma ironia por parte deste professor nesta afirmativa, isso não ficou bem claro na questão da sua prova.

Mas se Valesca Santos(a Popozuda) não é uma "grande pensadora contemporânea", e nem sequer seja uma pensadora, porque esta afirmativa do professor Antonio causou este grande furor nacional?

Simples e claro, um dos motivos principais é o preconceito que existe em torno do Funk Nacional. 

Oras, os que me conhecem a mais tempo sabem o quanto defendo a boa Música Brasileira em meu blog Mosca na Sopa... e não curto este estilo, mas mesmo assim, como editor deste blog, tenho que admitir, o Funk já é uma realidade musical neste país, e temos que aceitar isso, e mais, é um estilo musical que tem se desenvolvido de uma forma que merece respeito... ou vocês pensam que o Samba, a Bossa Nova, o Rock Nacional e tantos outros estilos não enfrentaram preconceito e críticas quando surgiram?

Temos que admitir, o Funk é um grande aglomerador da opinião de jovens por todo o país, é popular e o conteúdo das letras das músicas deste estilo tem amadurecido. E ainda, são milhares e milhares de novos fãs surgindo a cada dia...porque não reconhecer que possa haver entre os funkeiros, novos pensadores? Mesmo que não sejam popozudas e popozudos... 

Se a letra de uma canção do Chico Buarque, do Tom Jobim, do Vinicius, ou até mesmo de compositores menos conhecidos pode ser considerada como "pensamento", porque não podemos considerar o mesmo em relação à letra de uma canção do Funk Nacional? Afinal, o Funk provém da cultura de massa, da cultura pop ou popular... 

e o povo pensa, o povo sente,

o povo é sábio!


Blog de elsonfuturista : "Apenas um raio de sol é suficiente para afastar várias sombras." Francisco de Assis, Só para os amigos!




Mc Duduzinho

"Um covarde vive muito nesse mundo louco, 

mas eu prefiro morrer pra nascer de novo"   


    
Da Guedes

"Nós somos a sequela de um governo vigarista. 

Governantes brasileiros e sua falsa política..."




Grupo Expressão Ativa


"...Sei que o bem e o mal existem... 



só que o mal maqueia a cara, dobra o rabo, e esconde o chifre."






Grupo Facção Central



"Ninguém nasceu pra queimar ônibus, trocar com o choque... 



protagonizar o medo, como Hitchcock."



Dina Di


"Não quero ser mais, e nem menos que ninguém. 


E o que você quer pra mim, eu quero em dobro pra você também."

11 comentários:

  1. Boa tarde Elson!
    Até acho que o professor foi irônico, mas fiquei sem entender os motivos...
    Ah e pode ser que Valesca se torne um dia uma grande pensadora...depende dela, não é mesmo? Por enquanto ainda bem que ela nem aceitou tal título!
    Olha, muito bem observado por vc que o funk nacional sofre preconceito, e talvez por isso a afirmativa do professor causou tanta polêmica. Confesso que não tinha pensado sobre isso. Eu estava avaliando somente a frase dita em relação a Valesca, e nem me dei conta que ela é uma das principais 'estrelas' desse movimento musical que incomoda tanta gente, assim como os estilos musicais citados por vc, também já causaram furor em épocas passadas...
    Muito boa sua análise.
    Abraços \o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Clau, mais uma vez seu comentário foi ótimo, obrigado... procurei falar um pouco sobre esta questão do preconceito ao Funk porque, apesar de não gostar do estilo, vejo que muitos jovens gostam, e nem por isso deixam de ser bons jovens, ao contrário, o funk com sua filosofia popular tem ajudado em seu amadurecimento... tem suas exceções é claro.
      valeu
      grande abraço pra ti

      Excluir
  2. Olá Elson, boa noite!
    Cá estou para conhecer você e seu espaço.
    Apesar de não gostar de funk, tenho que admitir que existem algumas letras muito bem construídas e elaboradas. Agora dizer que ela (Valesca) é uma grande pensadora, vai uma longa distância...Ser um pensador: Pessoa que reflete, pensa profundamente; pessoa que tem o hábito de meditar.
    Belo trabalho o seu , gostei de aqui estar.
    Abraços com carinho
    Marilene
    Marilene Folhas Flores e Sutilezas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu pela visita e pelo comentário querida Marilene... volte sempre.
      grande abraço

      Excluir
  3. Elson:
    Muito bem desenvolvido o assunto.
    Como sempre você consegue agregar informações diferenciadas em seus textos.
    Infelizmente, creio que o professor prestou um desserviço a classe estudantil, incluindo esse tipo de questão na prova.
    Ele explicou sua atitude, dizendo que era pra provocar a imprensa, mas poderia ter-se utilizado de outros meios mais inteligentes pra avaliar a interpretação de textos dos seus alunos.
    Trazer a realidade pra dentro da sala de aula, acho muito saudável.
    Mas, para tudo há limites e com essa conduta ele se mostrou despreparado profissionalmente pra exercer seu ofício.
    Bjs.:
    Sil

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito bem Sil... realmente penso que o professor não teve nenhum bom senso ao inserir tal questão em sua prova e não acredito que ele tivesse alguma intenção como diz que teve, acho até que ele nem imaginava o tamanho da repercussão que isso teria, o que fez foi se aproveitar disso depois, pois agora é famoso ..... mas vejo também que "outros" tiraram proveito desta situação... e além disso o preconceito com o Funk ajudou a explodir a opinião da massa... um bom dia pra ti

      Excluir
  4. BOA TARDE AMIGO ELSON.
    MUITA POLÊMICA NO NOSSO PAÍS. ESSA FOI MAIS UMA DE MUITAS VIRÃO.
    NÃO GOSTO DO FUNK, MAS GOSTO DO MPB QUE MUITOS NÃO GOSTAM, AINDA SOMOS LIVRE DE TER NOSSO GOSTO. NÃO ENTENDI A DO PROFESSOR, NÃO ERA PROVA DE MÚSICA PARA ELE COLOCAR ESSA QUESTÃO, MAS COMO BEM VOCÊ DIZ, ELE QUERIA SE PROMOVER E CONSEGUIU SEUS MOMENTOS DE FAMA. QUANTO A VALESCA, NÃO A VEJO COMO GRANDE PENSADORA, MAS QUEM SABE QUEM CONVIVE COM ELA ACHE. MAS ELA FOI SENSATA EM NÃO ACEITAR O TÍTULO. AS FRASES SÃO ÓTIMAS E REAIS.
    MUITO BEM ELABORADO, PARABÉNS AMIGO.
    BEIJINHOS...VERA

    ResponderExcluir
  5. Valeu Verinha querida, grande abraço pra ti

    ResponderExcluir
  6. Oi, Elson, boa tarde!
    Li ontem rapidamente o seu artigo e hoje voltei para lê-lo com mais calma. Acho que vc sempre tem um posicionamento muito sensato em relação a muitos assuntos polêmicos, buscando sempre o equilíbrio, nunca o radicalismo.
    A primeira reação que a maioria das pessoas têm ou tiveram sobre o assunto em discussão é de repúdio. Difícil entender como um professor universitário pode classificar a Valeska Popozuda como uma grande pensadora, mesmo porque ela, reconhecidamente, vale-se mais dos atributos físicos que dos intelectuais. E, convenhamos, a maioria das letras do funk são de uma pobreza assustadora, tanto em relação às ideias quanto em relação à gramática. A maioria das letras tem um forte apelo sexual e uma degradação em relação a muitos valores. Inclusive, muitas letras são uma clara apologia ao crime, principalmente ao tráfico de drogas.
    Por outro lado, é inegável que o funk já tornou-se um fenômeno nacional, com uma forte aceitação nas camadas populares e também de muitos das classes mais favorecidas.
    Como vc colocou, todos são livres para fazerem suas escolhas e gostarem do que quiserem. Mesmo que discordemos, temos que aceitar e respeitar esta liberdade.
    Mas meu ponto de vista é que, mesmo tendo grande influência sobre as massas, com milhões de acesso, isto não faz de ninguém um grande pensador. Ás vezes é justamente a falta de pensamento que atrai as multidões. Pensar dá trabalho e eu sei muito bem disto devido ao meu trabalho. Aprender é uma tarefa árdua, exige raciocínio, concentração e força de vontade. A maioria opta pelo não pensar, pelo caminho mais fácil. Enveredar pelos labirintos de uma letra bem construída e inteligente, intrigante e instigante, requer esforço. Melhor então ficar no plano raso e ficar na cópia, no faz-de-conta que tornou-se a nossa educação. Por isso que tantos identificam-se com letras chulas, com a falta de conteúdo (salvo pouquíssimas exceções).
    Enfim, para mim, Valeska Popozuda é a negação do pensamento, não a representação dele.
    Um beijo carinhoso e uma excelente Páscoa para vc e sua família!

    Isabel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querida Isabel, teu comentário me deixou muito feliz... tuas colocações me fazem acreditar que não me atrevi a falar deste assunto àtoa... obrigado... especialmente pelas tuas observações quanto à "preguiça de pensar" dos brasileiros... e gostei especialmente disso:
      "Enfim, para mim, Valeska Popozuda é a negação do pensamento, não a representação dele."... show minha amiga, show mesmo, seja sempre bem vinda e fale o que quiser aqui, serei sempre grato.
      grande abraço, e uma Páscoa de muita Paz e Harmonia pra ti e família

      Excluir
  7. Eu até acredito nas justificativas do professor, mas é inaceitável ele usar um prova, que é ou deveria ser coisa séria para provar seu ponto de vista.
    Há mais compartilhamentos de bobagens do que coisas sérias. Isto todo mundo sabe e todo mundo continua fazendo, logo o prof está coberto de razão. Porém, provando o óbvio.

    ResponderExcluir

"Quem não pode atacar o argumento, ataca o argumentador." Paul Valéry